Blog
Construsite Brasil & MicDesigner. Todos os direitos reservados.
Por que Devo Montar um Fundo de Emergência?
24 de julho de 2016 por Phillip Souza
Você tem plano de saúde, seguro do carro e outros seguros... acertei? Entenda que o maior "investimento em segurança" pra você e sua família se chama FUNDO DE EMERGÊNCIA.

É muito comum várias pessoas me perguntarem sobre qual investimento elas poderiam colocar seu rico dinheirinho. Muito comum mesmo. Acreditam que só aplicar os seus recursos com o melhor rendimento possível é o que interessa e imaginam que isso seja suficiente para começar a ficar super rico, com toda aquela ansiedade de querer fazer e acontecer! Só que aplicar os recursos financeiros é só uma parte do processo – e não está no começo.

Antes de realizar qualquer investimento, seja para a compra de algum bem ou para a realização de algum sonho ou mesmo como reserva para o futuro, é necessário saber o seguinte: eu já construí o meu primeiro investimento? Mas como assim "construir o meu primeiro investimento"? Muito simples: o investimento prioritário que devemos construir em nossas vidas antes de pensar em dar saltos maiores chama-se Fundo de Emergência.

O primeiro investimento a ser feito na vida chama-se Fundo de Emergência.

Se você já tem essa reserva, esse fundo criado te dou os parabéns! A maioria dos brasileiros não tem R$ 1.000,00 guardados, em quaisquer que sejam as aplicações (ou mesmo sem os recursos estarem aplicados). É uma triste realidade, é verdade. E se não é seu caso, sinta-se privilegiado! 

Muita gente não consegue juntar o dinheiro porque não consegue ver o montante crescendo e dá aquela vontade imensa de fazer alguma coisa com o volume financeiro acumulado. Contudo, devemos lembrar que imprevistos acontecem com todas as pessoas. É impossível fugir dessa realidade, já que estamos lidando com uma parcela do planejamento que não tem como mensurar com muita precisão: o futuro. De uma hora para outra podemos ficar doentes; o carro pode quebrar; podemos perder o emprego; pode acontecer algum acidente; podem acontecer muitas coisas em nível de urgência e isso pode desestabilizar profundamente as nossas finanças e da nossa família.

Se não estivermos preparados podemos ter sérias dores de cabeça com uma das partes mais sensíveis do ser humano moderno: o bolso. Qualquer que seja o imprevisto, eles têm uma coisa em comum: para que as coisas voltem ao normal (ou ao mais próximo do normal) é necessário gastar dinheiro.

Isso é óbvio: para ter algo concertado, muitas vezes é necessário usar o dinheiro, mas, dependendo do tamanho do imprevisto, as finanças podem se desequilibrar fortemente. Sabe aquela família ou pessoa que tem um orçamento muito apertado? Do tipo que todo dinheiro que entra, sai? Pois é... o impacto de qualquer imprevisto para esse perfil tende a ser um verdadeiro 'armagedon financeiro'. Não cuidar desse 'detalhe' o quanto antes pode significar endividamento de muitas pessoas e, muitas vezes, dívidas que duram por muito tempo. Tem muita gente que tem medo de se endividar desse jeito. Contudo, a emoção do medo pede apenas uma coisa: preparação. E é sobre isso que vamos tratar na próxima publicação: saber COMO construir seu primeiro (e talvez o mais importante) investimento que atenda suas necessidades emergenciais – o seu Fundo de Emergência.
 



Phillip Souza
Phillip Souza
-
Coach financeiro, mentor, consultor em finanças pessoais e educador financeiro, graduado em Gestão Comercial e MBA em Mercado de Capitais pela UNA-MG e especialista em Neurociências pela UFMG. Master Practitioner Profissional em PNL pelo Instituto Pennafort e pelo World NLP Council.


APRENDA A SER RICO

Voltar